As instituições estão a criar novas soluções que procuram incentivar os portugueses a aumentarem as suas poupanças. 



Os orçamentos das famílias portuguesas começam a sofrer uma das maiores pressões de que há memória. Por essa razão adquirir hábitos de poupança tornou-se imperativo, mesmo para quem não disponha de muita margem de manobra para amealhar. Quem está especialmente atento a esta realidade, são os bancos. Nas últimas semanas surgiram algumas soluções bancárias que têm como objectivo facilitar as pequenas poupanças do dia-a-dia dos portugueses. Primeiro foi o BES, que na semana passada lançou a "Micro Poupança", uma solução que permite através do arredondamento dos montantes dos débitos directos, reverter o valor do arredondamento para uma conta poupança. Já esta semana, foi a vez da Caixa Geral de Depósitos, apostar no "Plano Automático de Poupança" (PAP), que inclui nove medidas de incentivo à poupança dos seus clientes e que funcionam com base em alguns mecanismos automatismos.

Neste ‘pack' de soluções da CGD, não estão propriamente em causa novos produtos. Como explicou o vice-presidente da comissão executiva do banco estatal: "O foco foi ter uma proposta assente na funcionalidade e na criação de automatismos que facilitem a poupança", esclareceu António Nogueira Leite. Ou seja, com base nos produtos que a CGD já disponibiliza, é possível associar-lhes mecanismos que permitam automaticamente reter e reencaminhar recursos para poupança. Arredondar o valor das compras, canalizar directamente para a conta poupança a percentagem do valor das compras realizadas com o cartão de crédito que é devolvido pelo banco ('cash back') ou, simplesmente, transferir para a conta poupança o valor que fica na conta à ordem no final do dia são algumas das soluções propostas pelo banco. "Poupar é um mecanismo que para a maioria das pessoas é um acto de sacrifício, mas não tem que ser assim", referiu a este propósito Armando Santos director de marketing da CGD.
Para além destes mecanismos, a CGD disponibiliza ainda um conjunto de ferramentas para ajudar os clientes a monitorizar a gestão das suas poupanças. Nomeadamente, simuladores de poupança ou a informação nos extractos dos cartões com o valor dos arredondamentos e dos ‘cash back' efectuados.