Todos os dias nas notícias ouve-se falar de taxas de juros, Spreads, bancos e finalmente, do Euribor. Sabe-se que está relacionado com a União Europeia, mas muitos não sabem o que significa, nem como é aplicado. As taxas Euribor são taxas de juro referentes ao mercado monetário da zona Euro, para prazos compreendidos entre uma semana e um ano.




Estas taxas são oferecidas por uma instituição financeira a outra, dentro do mercado interbancário do euro, para a concessão e garantia de crédito. Por exemplo, quando os bancos fazem um empréstimo, regem-se pela Euribor e acrescentam o Spread, que é a sua margem de risco/ lucro. Por norma, estas taxas são divulgadas diariamente em percentagem, arredondadas a três casas decimais.

É importante mencionar que as taxas de juro Euribor são definidas pelo volume da oferta e procura. Afinal, estamos a falar de taxa de juro de um vasto mercado com diversos bancos. E por ser um mercado alargado, depende de factores externos, como o crescimento económico e o nível de inflação dos países da zona euro.

A Euribor é considerada como a taxa base para vários produtos de taxas de juros (derivados), como por exemplo: futuros de taxas de juros, swap de taxas de juros e contratos de garantias de taxas. Sempre que se fala em empréstimos hipotecários e contas poupança, a Euribor é bastante utilizada como taxa de referência. Até existem empréstimos hipotecários em que a taxa de juros é composta por uma taxa Euribor e acrescida de um suplemento fixo.

Para mais informação, pode consultar o site do Banco de Portugal em www.bportugal.pt. Ou pode aceder a www.euribor-rates.eu

Fonte: iSabe