As taxas Euribor subiram hoje nos prazos mais curtos.

A Euribor a seis meses, a mais usada no crédito à habitação em Portugal, subiu para 1,752%.

No mesmo sentido, a maturidade a três meses, que serve sobretudo de referência nos empréstimos às empresas, avançou para os 1,494%, um máximo de Março de 2009. É a décima terceira subida consecutiva.





Em sentido contrário, o prazo a 12 meses desceu até aos 2,140%.

As taxas Euribor continuam a subir nos prazos mais curtos, perante a expectativa de que os juros vão voltar a subir em Julho, conforme sinalizou o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude, Trichet, há uma semana, após a reunião mensal de política monetária, e depois de ter decidido deixar a taxa directora em 1,25%.

O Eurostat revelou hoje que os preços nos países que usam o euro subiram 2,7% em Maio, face ao mesmo mês de 2010, o que representa um abrandamento face ao aumento de 2,8% (a taxa mais elevada em dois anos e meio) registado em Abril. É a primeira desaceleração em nove meses. Este valor confirma a estimativa rápida avançada a 31 de Maio.

Porém, a taxa de inflação permaneceu pelo sexto mês consecutivo acima do limite de 2% em que o BCE considera existir estabilidade de preços.

Fonte: Económico