Os portugueses que ainda possuem crédito à habitação bonificado vão ver a sua prestação descer a partir de Agosto.

É que a taxa de referência para o cálculo das bonificações (TRCB) vai subir significativamente no segundo semestre de 2011, em virtude do agravamento dos juros, reduzindo a parte dos juros que cabe aos mutuários pagar, avançou ontem (06/06) o DN.





O referencial a aplicar, de acordo com o valor fixado a 1 de Junho pela Direcção-Geral do Tesouro e Finanças (DGTF), será de 2,214%, contra os 1,491% que serviram de cálculo durante o primeiro semestre. Um aumento de 48% da TRCB.

Assim, o Estado passa a comparticipar, de acordo com cada escalão, com uma taxa maior, pelo que, por exemplo, se a bonificação incidir sobre 40% da nova taxa, a parte suportada pelos mutuários é menor.

A taxa do crédito bonificado, deixou de ser fixada administrativamente em 2000 e passou a ser usada a Euribor a 6 meses do primeiro dia útil do último mês do semestre (Dezembro e Junho), acrescida de um spread de 0,5 pontos percentuais.

Em 2002, o Governo extinguiu os créditos bonificados. No entanto, os contratos em vigor mantiveram-se, apesar do seu desaparecimento progressivo, à medida que vão sendo amortizados ou que os seus mutuários mudam de crédito.

Fonte: Económico (adaptado)