PEC IV já previa cortes nas pensões, mas acima de 1.500 euros. 'Troika' vai impor metas mensais.

O plano de austeridade da 'troika' vai alargar os cortes nas pensões previstos no PEC IV. O documento do Governo falava em cortes em todas as reformas acima dos 1.500 euros, mas, segundo apurou o Diário Económico, na mesa de negociações está agora a proposta de um corte em todas as reformas acima dos 600 euros. Bruxelas e FMI vão também exigir metas mais rigorosas de execução orçamental.



Será uma das medidas mais duras exigida em troca da ajuda externa. Para receber os cerca de 100 mil milhões de euros que precisa, (ver texto pág. 6) Portugal vai ter que alargar os cortes das pensões a muitos mais pensionistas do que o Governo pretendia fazer no PEC IV.

Fonte: Económico