A Finlândia deve aprovar o pacote de ajuda da União Europeia e do FMI a Portugal nas próximas 48 horas.

Fonte governamental finlandesa adiantou à AFP que a Finlândia deve aprovar o plano de ajuda financeira a Portugal nas próximas 48 horas, apesar da oposição do partido nacionalista dos "Verdadeiros Finlandeses".




A mesma fonte precisou que os partidos políticos favoráveis à ratificação do plano de ajuda financeira a Portugal vão mandatar nesse sentido a Grande Comissão, a comissão do Parlamento finlandês responsável pelas questões europeias, que vai apreciar o assunto na quarta-feira.

Vídeo polémico sobre "O que os Finlandeses devem saber sobre Portugal!"

A mesma fonte explicou que "a decisão da Grande Comissão permite ao ministro das Finanças dizer 'sim' (ao plano de ajuda financeira) nas próximas reuniões do Eurogrupo e da União Europeia (UE)".

Os ministros das Finanças da zona euro reúnem-se na próxima segunda-feira em Bruxelas. Na terça-feira é o dia do encontro entre todos os ministros das Finanças da União Europeia.

Os ministros deverão aprovar um plano de ajuda a Portugal, que atinge os 78 mil milhões de euros, em troca de medidas de austeridade e reformas estruturais.

A Finlândia é o único país da UE que é obrigado a obter a concordância do seu Parlamento para aprovar o plano de ajuda financeira a Portugal e é também um dos seis países da zona euro mais bem classificados pelas agências de rating (AAA), tornando-se um parceiro crucial para os resgates europeus.

A aprovação de Helsínquia podia estar comprometida pelo partido dos 'Verdadeiros Finlandeses' que obteve o terceiro lugar nas eleições legislativas do dia 17 de Abril, com 19% dos votos, e que se manifestou várias vezes contra o plano de ajuda a Portugal.

O apoio da Grande Comissão ao plano de ajuda deve ser ainda confirmado pelo voto parlamentar em sessão plenária, mas segundo a fonte governamental, trata-se de uma formalidade.

Fonte: Economico