O peso dos imóveis para arrendamento cresceu pelo 4º mês consecutivo, estabelecendo-se, em Abril, em 7,3% do total da oferta.

O mercado prossegue o seu ajustamento, reduzindo-se fortemente o número de imóveis para venda e aumentando o número de imóveis colocados para arrendamento. 





A evolução é especialmente notória se compararmos os números de Abril com o período homólogo do ano anterior. De 2010 para 2011, o número de imóveis para venda diminuiu 7,1% – quase 30 mil unidades – enquanto que os imóveis para arrendamento subiram 16%, num acréscimo de mais de 4 mil unidades.

O mix de imóveis por tipo de negócio, continua, portanto, a alterar-se, gradualmente.

 

O comportamento do mercado no mês de Abril foi normal, registando uma ligeira quebra nos índices de actividade a seguir ao 1º trimestre.

Esta quebra é recorrente e, em 2011, foi apenas acentuada pelo período pascal – com menos 3 dias de actividade – e pelo compasso de espera devido às questões do resgate económico.

Ainda assim, o número de contactos gerados para arrendamentos subiu 7,1% comparativamente a Abril de 2010.

Fonte: Barómetro Nacional de ImobiliárioCasa Sapo