Como é comum, muitos portugueses não têm em conta vários aspectos antes de pedir crédito habitação para comprar casa ou apartamento.

Este artigo possui um conjunto de dicas, que ajudar-lhe a escolher o melhor crédito habitação, com vista a ter em mente os principais encargos do crédito habitação, como calcular a taxa de esforço e os seguros exigidos.






1 – Que cuidados deve ter na escolha do banco?
Em primeiro lugar deve contactar o seu banco: faça valer a sua posição e negoceie. Deve ainda fazer várias simulações para diferentes prazos. Tenha sempre em conta as condições de financiamento, as comissões, os seguros e impostos legais. Além da simulação para uma subida de1% e 2%da taxa de juro, peça também cálculos para subidas na ordem dos 3% ou 4%. Deste modo, fica com uma ideia do pior cenário possível. Se concluir que o esforço é considerável para suportar a prestação, faça nova simulação para um prazo mais alargado. Contudo, quanto mais longo for o prazo, mais caro fica o empréstimo.

2 – Como calcular a taxa de esforço?
Divida o valor da prestação pelo rendimento líquido mensal e obterá a sua taxa de esforço.A maioria dos bancos não concede empréstimos a clientes com uma taxa de esforço superior a 30%ou 40%.

3 – Quais são os principais encargos?
Prepare-se para uma série de encargos iniciais, que variam de banco para banco. É o caso de comissões de análise ou de estudo e de abertura de processo (a terminologia varia). Muitas vezes estas comissões incluem despesas de avaliação. O banco exige sempre um relatório com a avaliação do imóvel, realizado por um técnico. Conte também com o pagamento do imposto municipal sobre os imóveis (IMI) e o imposto municipal sobre as transmissões onerosas de imóveis (IMT). Outras despesas a terem conta dizem respeito aos trabalhos de solicitadoria que muitas vezes são disponibilizados pelos bancos. Por exemplo, procedimentos burocráticos na conservatória do registado predial, serviço de finanças, cartórios, entre outros.

4 – Quais são os seguros exigidos?
Precisa de subscrever um seguro de vida, que inclui coberturas de morte e invalidez, com capital idêntico ao valor do empréstimo, para garantir a liquidação da dívida caso o titular fique incapacitado para trabalhar ou venha a falecer. Precisa também de um seguro multirriscos-habitação. Este seguro tem de ser contratado pelo valor de reconstrução do imóvel, mas há bancos a exigir um valor superior. Pode escolher livremente a seguradora com as melhores condições, mas há bancos que oferecem redução no spread em troca da contratação do seguro em companhias associadas.

Fonte (adaptado): iSabe